A

- Admissão Temporária: Regime aduaneiro especial que permite a importação de bens que devam permanecer no País durante prazo fixado, com suspensão total ou parcial de tributos.

- AD Valorem: Taxa de seguro cobrado sobre certas tarifas de frete ou alfandegárias proporcional ao valor total dos produtos da operação (Nota Fiscal).

- AFRMM: Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante.

- Aladi: (Associação Latino-Americana de Integração) – Congregação de países que têm como objetivo o estabelecimento de um mercado comum latino-americano, formada por: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

- Amostras sem valor comercial: Bens representados por quantidade, fragmentos ou partes, estritamente necessários para dar a conhecer sua natureza, espécie e qualidade.

- Armazém ou Warehouse: Lugar coberto, onde os materiais/produtos são recebidos, classificados, estocados e expedidos.

- AWB: Air Waybill ou Conhecimento de Transporte Aéreo.

B

- Back to Back: Consolidação de uma única expedição em um MAWB (Master Air Waybill – Conhecimento Principal de Transporte Aéreo) abrangendo um HAWB (House Air Waybill – Guia de Transporte Aéreo emitida por um expedidor).

- Bagagem: Para efeitos de tratamento tributário são considerados como bagagem os bens novos ou usados, destinados ao uso ou consumo pessoal do viajante, em compatibilidade com as circunstâncias de sua viagem.

- Barra: Local próximo ao porto, seguro, onde os navios ficam aguardando autorização para atracarem no cais disponível ou determinado.

- B/L (Bill of Lading): Local próximo ao porto, seguro, onde os navios ficam aguardando autorização para atracarem no cais disponível ou determinado.

- Bombordo: Lado esquerdo do navio.

- Bonded Warehousing: Armazem Alfandegado.

- Booking: Fechamento.

- Booking note: Documento emitido por um armador de linha regular ou seu agente e assinado pelo embarcador. Comprova o fechamento de praça para determinado navio. É um documento provisório ao Bill of Lading.

- Break-Bulk: Expressão do transporte marítimo que significa o transporte de carga geral ou fracionada.

- Brokerage Houses: Empresas especializadas em intermediar afretamento marítimo.

- Bulk Cargo: Carga à granel, ou seja, sem embalagem.

- Bulk Carrier: Navio graneleiro, ou seja, próprio para o transporte de cargas a granel.

- Bulk Container: Contêiner graneleiro, ou seja, próprio para o transporte de cargas à granel.

- Bunker surcharge (BAF): Sobretaxa de combustível. É adicional ao frete cobrado pelo armador dos embarcadores, em momentos de preços oscilantes do combustível.

C

- Cabotagem: Navegação doméstica (pela costa do País).

- Cábrea: Equipamento usado em portos para levantar grandes cargas pesadas ou materiais em obras, e que consta de três pontaletes unidos no topo onde recebem uma roldana por onde passa o cabo.

- Calado: Expressão do transporte marítimo, que significa profundidade em que cada navio está submerso na água. Tecnicamente é à distância da lâmina d’água até a quilha do navio.

- Capatazia: É o serviço utilizado geralmente em portos, onde profissionais autônomos executam o trabalho de movimentação de cargas.

- Cavalo Mecânico: É o conjunto monolítico formado pela cabine, motor e rodas de tração do caminhão. Pode ser engatado em vários tipos de carretas e semi-reboques, para o transporte.

- Certificado de origem: Documento oficialmente válido, acreditando que as mercadorias nele amparadas são originárias de um determinado país. No Brasil, geralmente, emitido pela CIESP.

- Certificado fitossanitário: Certificado oficial expedido por uma autoridade sanitária competente do país de origem, no qual se faz constar que o material vegetal inspecionado está isento de pragas (no Brasil, o Ministério da Agricultura). É relacionado à Fumigação.

- CCR: Convênio de Pagamentos e Créditos Recíprocos – Sistema de pagamentos controlado pelos bancos centrais que abrange os países da ALADI e a República Dominicana.

- CI: Comprovante de Importação.

- CIDE (Contribuição de Intervenção sobre o Domínio Econômico): cobrada sobre petróleo e derivados.

- Conhecimento de Transporte: Documento emitido pela transportadora, baseado nos dados da Nota Fiscal, que informa o valor do frete e acompanha a carga. O destinatário assina o recebimento em uma das vias.

- Commercial Invoice: Fatura Comercial.

- Collect: Cobrança, ato de se cobrar um débito, pagamento a ser efetuado no destino da Carga.

- Consignee: Consignatário. Pessoa física ou jurídica indicada no documento de transporte que tem o direito de reclamar os bens ao transportador, no destino. Para os efeitos legais, presume-se o proprietário da carga.

- Consolidação de Cargas: Consiste em criar grandes carregamentos a partir de vários outros pequenos. Resulta em economia de escala no custo dos fretes.

- Contêiner: Equipamento de metal no formato de uma grande caixa, que serve para o transporte de diversos materiais, fazendo assim uma unitização de cargas, que ao estarem acondicionados no seu interior, não sofrem danos durante o percurso e nem em caso de transbordo para outros modais.

- Convés: Área da primeira coberta do navio.

- CRT: Conhecimento Internacional de Transporte Rodoviário.

- Cubagem ou Cubage: Volume cúbico disponível para estocar ou transportar. Calcula-se o metro cúbico multiplicando-se o comprimento pela largura e pela altura.

- Custo Logístico: É a somatória do custo do transporte, do custo de armazenagem e do custo de manutenção de estoque.

D

- Dead line: Prazo limite para entrega da carga para embarque.

- Demurrage ou Sobreestadia: Multa determinada em contrato, a ser paga pelo contratante de um navio, quando este demora mais do que o acordado nos portos de embarque ou de descarga. O termo também utilizado para as diárias a serem pagas pelo importador após o período de estadia livre concedido pelo agente de carga/armador.

- Desconsolidação: O ato de separar, ou seja, desdobrar um documento principal em vários outros secundários ou ainda, segregar uma carga em vários lotes (HAWB ou HBL).

- Desembaraço Aduaneiro: Ato final do Despacho Aduaneiro.

- Despacho Aduaneiro: O despacho aduaneiro tem por finalidade verificar a exatidão dos dados declarados pelo exportador ou importador em relação à mercadoria exportada ou importada, aos documentos apresentados e à legislação vigente, com vistas ao desembaraço. Em virtude do desembaraço é autorizada a saída da mercadoria para o exterior, no caso de exportação, ou a entrega da mercadoria ao importador, no caso de importação.

- DI (Declaração de importação): Documento-base do despacho de importação que deve conter a identificação do importador, a classificação, o valor aduaneiro e a origem da mercadoria, dentre outras informações.

- DSI: Declaração Simplificada de Importação.

- Docas ou Docks: É o local intermediário que as mercadorias ficam entre a expedição e os transportes (vários modais), a fim de facilitar e agilizar a operação de carregamento e descarregamento.

- Door to door: Porta a porta. Quando a carga é coletada na porta do embarcador e entregue na porta do comprador.

- Dragagem: Serviço de escavação nos canais de acesso e áreas de atracação dos portos para manutenção ou aumento da profundidade.

- Drawback: O regime aduaneiro especial de drawback consiste na suspensão ou eliminação de tributos incidentes sobre insumos importados para utilização em produto exportado. O mecanismo funciona como um incentivo às exportações, pois reduz os custos de produção de produtos exportáveis, tornando-os mais competitivos no mercado internacional.

- DSE: Declaração Simplificada de Exportação.

E

- EADI: Estação Aduaneira do Interior.

- Embalagem ou Package: Envoltório apropriado, aplicado diretamente ao produto para sua proteção e preservação até o consumo/utilização final.

- Entreposto aduaneiro: Regime especial que permite a importação de mercadoria estrangeira para armazenamento em recinto alfandegado de uso público, com suspensão do pagamento dos impostos.

- Estibordo: Lado direito do navio.

- Estivador: Empregado das Docas que trabalha na carga e descarga dos navios.

- ETA: Expressão do transporte marítimo, que significa dia da atracação (chegada).

- ETS: Expressão do transporte marítimo, que significa dia da saída (zarpar).

- Exportação temporária: Saída de produtos do País, por tempo determinado, com suspensão do pagamento de impostos, inclusive o de exportação, condicionada à sua reimportação no estado em que foram exportados.

- Ex-Tarifário: é um mecanismo para redução de custo na aquisição de bens de capital (BK) e de informática e telecomunicação (BIT). Ele consiste na redução temporária do imposto de importação desses bens (assinalados como BK e BIT, na Tarifa Externa Comum do MERCOSUL), quando não houver a produção nacional.

F

- FCL: Full Container Load ou Contêiner Completo.

- Feeder: Serviço marítimo de alimentação do porto hub ou de distribuição das cargas nele concentradas.

- Feeder Ship: Navios de abastecimento.

- FIO: Free In and Out ou isento de taxas no embarque e no desembarque. Despesas de embarque são do exportador e as de desembarque do importador. Nada de responsabilidade do Armador.

- Freight Collect: Frete a cobrar, ou seja, a pagar. Pode ser pago em qualquer lugar, porém, em regra, é pago no destino.

- Freight Forwarders : Transitários de Carga.

- Freight Payable at Destination: Semelhante ao freight collect, porém, só pode ser pago no destino.

- Freight Prepaid ou Freight Paid: Frete pré-pago ou frete pago. Diz-se do frete, em regra, pago na origem, por ocasião do embarque dos bens.

- Fumigação: Tratamento Fitossanitário de embalagens de madeira (caixas, pallets, suportes etc.) utilizadas no comércio internacional para controle de pragas florestais quarentenárias, regulamentado pela NIMF 15. É realizado utilizando o Brometo de Metila (representado mundialmente pela sigla MB) ou Tratamento Térmico (representado pela sigla HT).

G

Termos Inexistentes.

H

- Handling charge: Despesas de manuseio ou movimentação de carga.

- HAWB (House Airway Bill): Conhecimento Aéreo emitido pelo Consolidador da carga.

- House (casa): Expressão que se usa para container, indicando que ele será ovado ou desovado na casa do embarcador ou consignatário.

- House Bill of Lading ou House B/L: Conhecimento Marítimo emitido por um freight forwarder (transitário de carga).

- Hub: Ponto central para coletar, separar e distribuir para uma determinada área ou região específica.

I

- Incoterms: São as condições de comercialização fixadas por regras internacionais definidas pela Câmara de Comércio Internacional CCI (International Chamber of Commerce-ICC). Essas regras ou termos são representados por meio de siglas formadas por três letras e definem direitos e obrigações mínimas do vendedor e do comprador com relação a fretes, seguros, movimentação em terminais, liberação em alfândegas e obtenção de documentos de um contrato internacional de venda de mercadorias. Apesar de facultativo é aplicado nas operações comerciais em todo o mundo.

- Insurance: Seguro. O contrato ou o risco assumido pelo segurador mediante o pagamento de um prêmio pelo segurado.

- ISPS Code (International Ship & Port Security Code): É um código internacional que visa à segurança e a proteção de navios e instalações portuárias, elaborado pela Organização Marítima Internacional (IMO), pertencente à Organização das Nações Unidas (ONU) e aprovado pelo Governo Brasileiro em forma de lei.

J

- Just-in-Time ou JIT: É atender ao cliente interno ou externo no momento exato de sua necessidade, com as quantidades necessárias para a operação/produção, evitando-se assim a manutenção de maiores estoques.

L

- Lastro: Expressão do transporte marítimo, que significa água que é posta nos porões para dar peso e equilíbrio ao navio, quando está sem carga; no transporte ferroviário significa camada de substâncias permeáveis como areia, saibro ou pedra britada, posta no leito das estradas de ferro e sobre a qual repousam os dormentes.

- Layday ou Laytime: Estadia do navio no porto, que significa período previsto para acontecer a operação (atracar, carregar e zarpar).

- L/C: Abreviatura de Letter of Credit (Carta de Crédito).

- LCL: Less than container load: ‘Menos que uma carga de container’. Porém o termo é usado quando o container é estufado parcialmente pelo armador com o lote do embarcador (junto com outros), e desovado no destino também pelo armador, sendo os custos em ambos os casos por conta do embarcador e consignatário, respectivamente.

- LI: Licença de Importação, documento expedido pelas autoridades de importação de um país, autorizando o importador a realizar a sua operação.

M

- MAWB (Master Airway Bill): Conhecimento Aéreo emitido pela Cia. Aérea a agente de carga. Modais – são os tipos/meios de transporte existentes. São eles: marítimo: (feito pelo mar), ferroviário (por ferrovias), rodoviário (rodovias), hidroviário (rios), duto viário (pelos dutos) e aeroviário (feito de forma aérea).

N

- NVOCC: Sigla indicativa de Non-Vessel-Operating Common Carrier. Operador de Transporte Marítimo Sem Embarcação.

O

- OTM: Operador de Transporte Multimodal.

P

- Packing List (Romaneio): Relação de mercadorias ou volumes.

- Peação: Fixação de cargas a bordo do veículo ou em container, utilizando-se de materiais diversos.

- Pick up: Coleta.

- Popa: Parte posterior do navio.

- Prancha de carregamento: Faz parte das normas de operação dos portos, e significa a tonelagem mínima estabelecida que será operada num período de seis horas.

- Pre-stacking : Pré-empilhamento de containers, para prepará-los para embarque.

- Proa: Parte inferior do navio.

- PSI: Sigla de pre-shipment inspection (inspeção pré-embarque).

Q

Termos Inexistentes.

R

- RE (Registro de Exportação): Registro informatizado elaborado no Siscomex que aglutina num único documento as informações de natureza comercial, financeira, cambial e fiscal relativas a uma exportação.

- Rebocador: Pequeno vapor utilizado para rebocar navios ou manobrá-los com segurança em áreas dos portos.

- Reboque ou bi-trem: São o conjunto monolítico formado pela carroceria com o conjunto de dois eixos e pelo menos quatro rodas. É engatado na carroceria do caminhão para o transporte, formando um conjunto de duas carrocerias puxadas por um só caminhão.

- Recintos alfandegados: São locais assim declarados pela autoridade aduaneira competente, na zona primária ou na zona secundária, a fim de que neles possa ocorrer, sob controle aduaneiro, movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro.

- REDEX: Recinto Especial para Despacho Aduaneiro de Exportação.

- Reimportação: Significa trazer de volta ao País mercadoria que foi exportada temporariamente.

- Repetro: Regime Aduaneiro Especial de Exportação e de Importação de Bens Destinados às Atividades de Pesquisa e de Lavra das Jazidas de Petróleo e de Gás.

- Natural: Permite a exportação com saída ficta do território aduaneiro e posterior aplicação do regime de admissão temporária, bem como de partes e peças, como também a importação sob o regime de drawback.

- RES (Registro de Exportação Simplificado): Denominado também Simplex, reúne num único documento os elementos relativos a uma exportação de valor até dez mil dólares ou seu equivalente em outras moedas.

S

- Semi-reboque: é o conjunto monolítico formado pela carroceria com um eixo e rodas. É engatado no cavalo mecânico ou trator para o transporte, ou ainda passa a ser utilizado como reboque, quando é engatado em um dolly. É muito utilizado no transporte de cana de açúcar.

- SGP (Sistema Geral de Preferências): É um programa de benefícios tarifários que os países desenvolvidos concedem aos países em desenvolvimento, visando elevar as exportações desses países.

- Ship Broker: Agente Marítimo.

- Shipper (Embarcador): Na maioria dos casos é o próprio Beneficiário. Não havendo instrução em contrário, no Crédito, poderá ser um terceiro. É o mesmo que Consignator (consignante ou consignador).

- Sider: Tipo de carroceria de caminhão, que tem lonas retráteis em suas laterais.

- Siscomex (Sistema Integrado de Comércio Exterior): Sistema informatizado e controlado pelos órgãos governamentais intervenientes no comércio exterior, que controlam as atividades de registro, acompanhamento e controle das operações.

- Sobretaxa ou Surcharge: Taxa adicional cobrada além do frete normal.

T

- Tara: Diferença entre os pesos brutos e líquidos, representando a embalagem da mercadoria, o peso do container vazio, ou peso do veículo vazio.

- TEU: Twenty Foot Equivalent Unit. Tamanho padrão de contêiner de 20 pés.

- THC (Terminal Handling Charge): Capatazia.

- Transbordo ou Transhipment: Transferir mercadorias/produtos de um para outro meio de transporte ou veículo, no decorrer do percurso da operação de entrega.

- Transporte Intermodal: É a integração dos serviços de mais de um modo de transporte, com emissão de documentos independentes, onde cada transportador assume responsabilidade por seu transporte.

- Transporte Multimodal: É a integração dos serviços de mais de um modo de transporte, utilizados para que determinada carga percorra o caminho entre o remetente e seu destinatário, entre os diversos modais existentes, sendo emitido apenas um único conhecimento de transporte pelo único responsável pelo transporte, que é o OTM – Operador de Transporte Multimodal.

- Transit time: Tempo que o navio leva para completar certo percurso ou viagem.

- Trânsito aduaneiro: Regime aduaneiro especial que permite o transporte de mercadoria no território nacional, sob controle aduaneiro, de um ponto a outro do território aduaneiro, com suspensão do pagamento de tributos.

- Truck: Caminhão que tem o eixo duplo na carroceria, ou seja, são dois eixos juntos. O objetivo é aguentar mais peso e propiciar melhor desempenho ao veículo.

U

- Unitização: É agregar diversos pacotes ou embalagens menores numa carga unitária maior.

V

Termos Inexistentes.

W

- Wharfage ou Taxa de atracação: É a taxa cobrada pela administração de um porto para utilização do mesmo, nas operações que envolvem atracação, carga, descarga e estocagem nas docas e armazéns ligados ao porto.