5S

Programa de gerenciamento participativo que objetiva criar condições de trabalho adequadas a todas as pessoas em todos os níveis hierárquicos da organização. A sigla 5S deriva das iniciais de cinco palavras japonesas: SEIRI, senso de utilização; SEITON, senso de ordenação; SEISO, senso de limpeza; SEIKETSU, senso de saúde; SHITSUKE, senso de autodisciplina.

ABC

Activity Based Costing ou Custeio Baseado em Atividades. Método contábil que permite que a empresa adquira um melhor entendimento sobre como e onde realiza seus lucros.

ABC Classification ou Classificação ABC

Utilização da Curva de Pareto para classificar produtos em três categorias, usando critérios de demanda e valor. Itens do grupo "A" - pouca quantidade, mas representam grande valor.

ACF

Attainable Cubic Feet ou Espaço Cúbico Permitido.

Acknowledgement of Receipt ou Confirmação de Recebimento

Notificação relacionada a algo recebido.

Acuracidade

Grau de ausência de erro ou grau de conformidade com o padrão.

Acuracidade do Inventário (como indicador de eficácia)

É a quantidade de itens com saldo correto, dividida pela quantidade de itens verificados, vezes 100%.

ADR

Articles Dangereux de Route ou Transporte de Artigos Perigosos.

AD Valorem

Taxa de seguro cobrada sobre certas tarifas de frete ou alfandegárias proporcionais ao valor total dos produtos da operação (Nota Fiscal).

AFRMM

Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante.

Aftermarket

Pós-venda.

AGVS

Automated Guided Vehicle System ou Sistema de Veículo Guiado Automaticamente.

Aileron

Dispositivo existente no bordo de fuga das asas dos aviões, próximo as pontas das mesmas, que funciona somente em vôo para fazer as curvas, quando girado o manche para os lados.

AIS

Automated Information System ou Sistema Automatizado de Informações.

Alternate Feedstock

Estoque de Abastecimento Alternativo.

Análise Estatística

Serve de subsídio gerencial para analisar a frequência e intensidade de qualquer item durante determinado período estabelecido.

ANP

Automated Negotiation Protocol ou Protocolo de Negociações Automatizadas.

ANSI X12

Um conjunto de normas promulgadas pelo American National Standards Institute, para uso na formatação e manuseio de documentos relacionados a compra transmitidos via EDI.

APS

Advanced Planning Scheduling ou Planejamento da demanda do suprimento, programação, execução avançada e otimização.

Área de Expedição

É a área demarcada nos armazéns, próxima das rampas/plataformas de carregamento, onde os materiais que serão embarcados/carregados são pré-separados e conferidos, afim de agilizar a operação de carregamento.

Área de Quebra

É a área demarcada nos armazéns, geralmente próxima da entrada, onde as embalagens, produtos e materiais recebidos são desembalados, separados, classificados e até reembalados de acordo com o sistema ou interesse de armazenamento do armazém/empresa.

Armazém ou Warehouse

Lugar coberto, onde os materiais/produtos são recebidos, classificados, estocados e expedidos.

Armazenagem

É a parte da logística responsável pela guarda temporária de produtos em geral (acabados, matérias-primas, insumos, componentes...). Pode ter uma variação de tipo de local físico, conforme característica e necessidade do produto, como por exemplo, local coberto, local descoberto, local com temperatura controlada, entre outros. Pode ter também variação de tipo de estocagem, conforme característica e necessidade do produto, como por exemplo: prateleira, gaveta, cantilever, baia, etc.

ASN

Advanced Shipment Notification ou Aviso Antecipado de Embarque, que é o aviso aos clientes informando quando seus produtos irão chegar.

Assemble to Order

Só é fabricado por encomenda.

Atendimento de Pedidos (como indicador de eficácia)

É a quantidade de pedidos atendidos prontamente, divididos pelo total de pedidos recebidos, vezes 100%.

Auto Id

Identificação Automática.

Automação

Está relacionado a automatização de procesos e sistemas, tornando-os independentes da atuação manual e repetitiva do ser humano.

AWB

Air Waybill ou Conhecimento de Transporte Aéreo.

B2Bi

Business-to-Business integration, que permitem integração ponto a ponto entre duas empresas.

Backflushing ou Baixa por Explosão

Baixa no estoque do grupo de peças e componentes utilizados na montagem ou fabricação de determinado equipamento ou produto.

Back Order

Pedido em atraso.

Back Scheduling

Programação Retrocendente.

Back to Back

Consolidação de uma única expedição em um MAWB (Master Air Waybill - Conhecimento Principal de Transporte Aéreo) abrangendo um HAWB (House Air Waybill - Guia de Transporte Aéreo emitida por um expedidor).

Backlog

Pedido pendente.

Baia

Denominação utilizada nas indústrias para áreas geralmente abertas, destinadas ao armazenamento de insumos. São numeradas para localização, identificação e controle.

Balsa

Embarcação utilizada em rios e canais para o transporte de veículos e pessoas.

Banguela

Expressão utilizada no transporte rodoviário, que significa andar sem estar engrenado, ou seja, no ponto morto da marcha.

Barbeiro

Nome utilizado no transporte rodoviário para motoristas não hábeis na condução de veículos.

Bar Code

Código de Barras.

Barge ou Barcaça

Embarcação de baixo calado, utilizada em rios e canais com ou sem propulsão com a finalidade de transportar produtos.

Batch Pick

Separação em Lote.

Batch Processing

Processamento por Lotes.

Batendo Lata

Expressão utilizada no transporte rodoviário, quando o caminhão volta vazio (não tem carga de retorno).

Benchmarking ou Marcos Referenciais

Processo sistemático usado para estabelecer metas para melhorias no processo, nas funções, nos produtos etc., comparando uma empresa com outras. As medidas de benchmark derivam, em geral, de outras empresas que apresentam o desempenho “Melhor da classe”, não sendo necessariamente concorrentes. A empresa tem que adaptar o modelo, de acordo com o seu dia a dia (próprias características).

Big-Bag

Expressão popular de se chamar os contentores flexíveis.

Bill of Lading

Manifesto Marítimo.

Bi-trem ou Reboque

É o conjunto monolítico formado pela carroceria com o conjunto de dois eixos e pelo menos quatro rodas. É engatado na carroceria do caminhão para o transporte, formando um conjunto de duas carrocerias puxadas por um só caminhão. É muito utilizado no transporte de cana de açúcar.

B/L

Bill of Lading ou Conhecimento de Embarque.

Blocagem ou Block Stacking

Empilhamento simples sem uso de porta-paletes, no qual os paletes são empilhados diretamente no chão.

Block Scheduling

Programação por Blocos.

Block Stacking

Empilhamento dos paletes diretamente no chão.

Bluetooth

Comunicação sem fio entre aparelhos.

Bombordo

Lado esquerdo do navio.

Bonded Warehousing

Armazém Alfandegado.

BPF

Boas Práticas de Fabricação.

Brainstorming (tempestade de idéias)

Um grupo de pessoas tendo idéias sobre um determinado assunto ou problema, sem censura, com alguém estimulando a todos e anotando tudo falado.

Break-Bulk

Expressão do transporte marítimo, significa o transporte de carga geral ou fracionadas.

Break-Even Point

É o nível de produção ou nível de volume de vendas a partir do qual o empreendimento ou negócio se torna rentável. Qualquer valor abaixo do Ponto de Equilíbrio significa prejuízo.

Brokerage Houses

Empresas especializadas em intermediar afretamento marítimo.

BSC

Balanced ScoreCard ou Indicadores de Desempenho Organizacional.

BTB ou B2B

Business-to-Business ou comércio eletrônico entre empresas.

BTC ou B2C

Business-to-Consumer ou comércio eletrônico de empresas para o consumidor.

Budgets

Orçamento.

Bulk Cargo

Carga à granel, ou seja, sem embalagem.

Bulk Carrier

Navio Graneleiro, ou seja, próprio para o transporte de cargas à granel.

Bulk Container

Contêiner Graneleiro, ou seja, próprio para o transporte de cargas à granel.

Bulk Storage

Estocagem à granel.

Business Intelligence

Conjunto de softwares que ajudam em decisões estratégicas.

Cabotagem

Navegação costeira que tem lugar entre portos de um mesmo país ou região.

Cábrea

Equipamento usado em portos para levantar grandes cargas pesadas ou materiais em obras, e que consta de 3 pontaletes unidos no topo onde recebem uma roldana por onde passa o cabo.

Calado

Expressão do transporte marítimo, que significa profundidade em que cada navio está submerso na água. Tecnicamente é a distância da lâmina d'água até a quilha do navio.

Calado 2

Expressão do transporte marítimo, que significa profundidade dos canais dos portos.

Cálculo de Necessidades

É o método de programação da produção, baseado na demanda derivada, ou seja, todas as peças, componentes, materiais e suprimentos que vão no produto ou serviço final.

Caminhões na Prateleira

Expressão utilizada no transporte rodoviário, que significa quando há ociosidade na utilização de caminhões, ficando parados à disposição de uma eventual utilização.

Capatazia

É o serviço utilizado geralmente em portos e estações/terminais ferroviários, onde profissionais autônomos, ligados a sindicatos ou de empresas particulares, executam o trabalho de carregamento / descarregamento, movimentação e armazenagem de cargas.

Carreta Isotérmica

É uma carreta fechada, com isolamento térmico em suas paredes, que conserva a temperatura da carga.

Cavalo Mecânico

É o conjunto monolítico formado pela cabine, motor e rodas de tração do caminhão. Pode ser engatado em vários tipos de carretas e semi-reboques, para o transporte.

Cavername

É o conjunto de cavernas de um navio.

CEP

Controle Estatístico do Processo. Metodologia usada para o controle de dados de forma estatística para o aprimoramento contínuo da qualidade.

CFR

Cost and Freight ou Custo e Frete.

Chapa

É a denominação dada ao profissional autônomo que é contratado pelo motorista de caminhão para fazer o carregamento ou descarregamento da carga, na origem ou destino.

Chata

Barcaça larga e pouco funda; Embarcação de estrutura resistente, fundo chato e pequeno calado, em geral sem propulsão própria, para o transporte de carga pesada.

CIF

Cost, Insurance and Freight ou Custo, Seguro e Frete. Neste caso, o material cotado já tem tudo embutido no preço, ou seja, é posto no destino.

CIP

Cariage and Insurance Paid To ou Transporte e Seguro Pagos Até.

Cobertura Média ou CM

É a indicação de quantas vezes o estoque se renovou durante o período (n). CM = 12/Cr ou sejam os 12 meses do ano divididos pelo coeficiente de rotação.

Code Stitching

Tecnologia que permite decifrar e reconstruir os códigos de barras danificados ou truncados.

Coeficiente de Rotação

É a relação entre as retiradas de um estoque e o seu próprio estoque médio: Cr = saídas/estoque médio.

Compra Especulativa

É quando mesmo não havendo necessidade da aquisição, poderá ser feita, baseada em fatores como contratos, previsões de aumento de preços, incertezas da disponibilidade do material em um futuro próximo e políticas estratégicas.

Conhecimento de Transporte

Documento emitido pela transportadora, baseado nos dados da Nota Fiscal, que informa o valor do frete e acompanha a carga. O destinatário assina o recebimento em uma das vias.

Consolidação de Cargas

Consiste em criar grandes carregamentos a partir de vários outros pequenos. Resulta em economia de escala no custo dos fretes. É preciso um bom gerenciamento para utilizar este método, pois é necessário analisar quais cargas podem esperar um pouco mais e serem consolidadas. Se mal executado, compromete a qualidade do serviço de transportes, pois gerará atrasos.

Consolidação de Exportação

Um agrupamento de empresas com o objetivo de juntar sinergias e aumentar a sua competitividade, reduzindo os riscos e os custos de internacionalização.

Container

Equipamento de metal no formato de uma grande caixa, que serve para o transporte de diversos materiais, fazendo assim uma unitização de cargas, que ao estarem acondicionados no seu interior, não sofrem danos durante o percurso e nem em caso de transbordo para outros modais. São reutilizáveis e possuem quatro tamanhos principais de 30, 25, 20 e 10 toneladas.

Contract logistic

Logística Contratada. Operação delegada ao operador logístico.

Convés

Área da primeira coberta do navio.

Costado

Chapas que revestem exteriormente as cavernas do navio.

Cost Drivers

Fatores Direcionadores de Custos.

Cota

Quantidade especificada e limitada para produção, aquisição, importação ou exportação. Os fatores para limitação são os mais variados.

CPT

Cariage Paid To ou Transporte Pago Até.

Cross Docking

É uma operação de rápida movimentação de produtos acabados para expedição, entre fornecedores e clientes. Chegou e já sai (transbordo sem estocagem).

Cubagem ou Cubage

Volume cúbico disponível para estocar ou transportar. Calcula-se o metro cúbico multiplicando-se o comprimento pela largura e pela altura.

Curva ABC

Demonstração gráfica com eixos de valores e quantidades, que considera os materiais divididos em três grandes grupos, de acordo com seus valores de preço/custo e quantidades, onde materiais classe "A" representam a minoria da quantidade total e a maioria do valor total, classe "C" a maioria da quantidade total e a minoria do valor total e "B" valores e quantidades intermediários.

Custo de Falta ou Stockout Cost

É o custo considerado pela falta de um item, por falta de estoque, quando se recebe um pedido. Este custo pode ser variado, devido a se perder um pedido total ou parcial, pelo custo de se repor de forma urgente ou pelo custo de se alterar toda a programação de produção para fabricá-lo.

Custo do Pedido ou Order Cost

É o custo considerado somando basicamente as operações de fazer a solicitação a Compras, acompanhar seu atendimento, fazer o recebimento, inspecionar quando da chegada, movimentá-lo internamente e fazer seu pagamento.

Custo Logístico

É a somatória do custo do transporte, do custo de armazenagem e do custo de manutenção de estoque.

DAF

Delivered At Frontier ou Entregue na Fronteira.

DDP ou Door to Door

Delivered Duty Paid ou Entregue com Taxas Pagas.

DDU

Delivered Duty Unpaid ou Entregue sem Taxas Pagas.

Demurrage ou Sobreestadia

Multa determinada em contrato, a ser paga pelo contratante de um navio, quando este demora mais do que o acordado nos portos de embarque ou de descarga.

DEQ

Delivered Ex QUAY ou entrega no cais. O vendedor entrega a mercadoria no cais do porto de destino.

DES

Delivered Ex SHIP ou Entrega no Navio.

Despatch ou Presteza

Prêmio determinado em contrato, a que faz jus o contratante de um navio, quando este permanece menos tempo do que o acordado nos portos de embarque ou de descarga.

Distribuição

É a parte da logística responsável pelo transporte de cargas de forma pulverizada, para cada cliente ou ponto de venda. Docas ou Docks - É o local intermediário que as mercadorias ficam entre a expedição e os transportes (vários modais), a fim de facilitar e agilizar a operação de carregamento e descarregamento.

Dolly ou Romeu e Julieta

Um reboque com uma quinta roda, usada para converter um semi-reboque em reboque. É muito utilizado para o transporte de cana de açúcar.

Dormente

Nome dado às travessas, geralmente de madeira, em que assentam os carris da linha ferroviária.

Dragagem

Serviço de escavação nos canais de acesso e áreas de atracação dos portos para manutenção ou aumento da profundidade.

Draw-back

Envolve a importação de componentes, sem pagamento de impostos (IPI, ICMS, Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante e Imposto sobre Prestações de Serviços de Transporte Estadual), vinculada a um compromisso de exportação.

DSE

Declaração Simplificada de Exportação.

EADI

Estação Aduaneira Interior.

EDI

Electronic Data Interchange ou Intercâmbio Eletrônico de Dados.

ELQ

Economic Logistic Quantity ou Quantidade Logística Econômica. É a quantidade que minimiza o custo logístico.

EOM

Electric Overhead Monorail ou Monotrole Aéreo Eletrificado.

EOQ

Economic Order Quantity ou Lote Econômico.

ERP

Enterprise Resource Planning ou Planejamento dos Recursos do Negócio.

Estibordo

Lado direito do navio.

Estivador

Empregado das Docas que trabalha na carga e decarga dos navios.

Estoque de Proteção ou Hedge Inventory

É feito quando excepcionalmente está previsto um acontecimento que pode colocar em risco o abastecimento normal de estoque e gerar uma quebra na produção e/ou vendas. Normalmente são greves, problemas de novas legislações, período de negociação de nova tabela de preços, etc.

Estoque em trânsito

Refere-se ao tempo no qual as mercadorias permanecem nos veículos de transporte durante sua entrega.

Estoque Inativo

Refere-se a itens que estão obsoletos ou que não tiveram saída nos últimos tempos. Este tempo pode variar, conforme determinação do próprio administrador do estoque.

Estoque Máximo

Refere-se a quantidade determinada previamente para que ocorra o acionamento da parada de novos pedidos, por motivos de espaço ou financeiro.

Estoque Mínimo

Refere-se a quantidade determinada previamente para que ocorra o acionamento da solicitação do pedido de compra. Às vezes é confundido com "Estoque de Segurança". Também denominado "Ponto de Ressuprimento".

Estoque Regulador

É normalmente utilizado em empresas com várias unidades/filiais, onde uma das unidades tem um estoque maior para suprir possíveis faltas em outras unidades.

ETA

Expressão do transporte marítimo, que significa dia da atracação (chegada).

ETS

Expressão do transporte marítimo, que significa dia da saída (zarpar).

FAS

Free Alongside Ship ou Livre no Costado do Navio. O vendedor entrega a mercadoria ao comprador no costado do navio no porto de embarque.

FCA

Free Carrier ou Transportador livre. O vendedor está isento de responsabilidades, no momento que entrega a mercadoria para o agente indicado pelo comprador ou para o transportador.

FCL

Full Container Load ou Contêiner Completo.

FCR

Forwarder Certificate of Receipt ou Certificado de Recebimento do Agente de Transportes.

Feeder

Serviço marítimo de alimentação do porto hub ou de distribuição das cargas nele concentradas. O termo feeder também pode se referir a um porto secundário (alimentador ou distribuidor) em determinada rota. Cabe salientar que um porto pode ser hub para determinadas rotas de navegação e feeder para outras.

Feeder Ship

Navios de abastecimento.

FIO

Free In and Out ou isento de taxas no embarque e no desembarque. Despesas de embarque são do exportador e as de desembarque do importador. Nada de responsabilidade do Armador.

FOB

Free On Board ou Preço sem Frete Incluso (posto a bordo). Denominação da cláusula de contrato segundo a qual o frete não está incluído no custo da mercadoria. Tem algumas variações de FOB. Pode ser FOB Fábrica, quando o material tem que ser retirado e FOB Cidade, quando o fornecedor coloca o material em uma transportadora escolhida pelo cliente.

Fulfillment

atender no tempo e no prazo. É o conjunto de operações e atividades desde o recebimento de um pedido até sua entrega.

GED

Gerenciamento Eletrônico de Documentos.

GSM

Global System for Mobile communications ou Sistema Global para Comunicações Móveis.

Hinterland

É o potencial gerador de cargas do porto ou sua área de influência terrestre. O Hinterland depende, basicamente, do potencial de desenvolvimento da região em que o porto está localizado e dos custos de transporte terrestre e feeder.

Hub

Ponto central para coletar, separar e distribuir para uma determinada área ou região específica.

Incoterms

sigla que identifica os 13 termos que padronizam a linguagem usada no mercado de exportação e importação.

Just-in-Time ou JIT

Lado direito do navio.

KLT

Klein Lagerung und Transport ou Acondicionamento e Transporte de Pequenos Componentes.

Lastro

Expressão do transporte marítimo, que significa água que é posta nos porões para dar peso e equilíbrio ao navio, quando está sem carga; no transporte ferroviário significa camada de substâncias permeáveis como areia, saibro ou pedra britada, posta no leito das estradas de ferro e sobre a qual repousam os dormentes.

Layday ou Laytime

Estadia do navio no porto, que significa período previsto para acontecer a operação (atracar, carregar e zarpar).

Limpa-trilhos ou Saca-boi ou Grelha

Peça que fica à frente e na parte inferior das locomotivas para retirar da via os animais colhidos por elas e evitar descarrilamento.

LLP

Leading Logistics Provider ou Principal Fornecedor de Serviços Logísticos.

Localização logística

É a forma de identificar geograficamente armazéns, depósitos, filiais, veículos, clientes, etc. As formas mais comuns são por coordenadas de latitude-longitude, códigos postais (CEP no Brasil) e coordenadas lineares simples ou malha, que nada mais são do que se colocar um papel vegetal quadriculado sobreposto a um mapa, com numeração das linhas horizontais e verticais.

Logística Empresarial

Trata-se de todas as atividades de movimentação e armazenagem, que facilitam o fluxo de produtos desde o ponto de aquisição da matéria-prima até o ponto de consumo final, assim como dos fluxos de informação que colocam os produtos em movimento, com o propósito de providenciar níveis de serviço adequados aos clientes a um custo razoável.

Lote econômico ou lote de mínimo custo

Considerando que para avaliar o gasto total de compra de determinado produto ou grupo de produtos é necessário verificar o custo de aquisição, custo de transporte, e custo de manutenção de estoque, e que quanto maior a quantidade adquirida menor o preço do produto e do transporte e maior o custo de manutenção do estoque, consiste em verificar através de arranjos de simulação, qual é o lote de compra que tem o menor custo total.

Manutenção Preventiva

Termo utilizado em Produção, que significa o conjunto de medidas operacionais técnicas de vistoria, visando evitar possíveis problemas dos componentes das máquinas e equipamentos, que comprometam a performance e desempenho dos mesmos, para que possam executar sua função normal.

MES

Manufacturing Execution Systems ou Sistemas Integrados de Controle da Produção.

Modais

São os tipos/meios de transporte existentes. São eles ferroviário (feito por ferrovias), rodoviário (feito por rodovias), hidroviário (feito pela água), dutoviário (feito pelos dutos) e aeroviário (feito de forma aérea).

Movimentação

É a parte da logística responsável pelo deslocamento interno de produtos em geral (acabados, matérias-primas, insumos, componentes, etc.). São utilizados vários tipos de equipamentos nesta operação, como empilhadeiras, tratores, veículos auto-guiados, carrinhos em geral, guindastes, etc.

Nível de Serviço Logístico

Refere-se especificamente à cadeia de atividades que atendem as vendas, geralmente se iniciando na recepção do pedido e terminando na entrega do produto ao cliente e, em alguns casos, continuando com serviços ou manutenção do equipamento ou outros tipos de apoio técnico.

Operador Logístico

Empresa especializada em movimentar, armazenar, transportar, processar pedidos e controlar estoques, entre outras coisas. Fornece seus serviços com profissionais treinados. O serviço pode ser no próprio OL ou nas dependências do cliente. Tudo dependerá do acordo firmado.

PDCA

Plan, Do, Check e Act, ou Planejar, Executar, Verificar e Agir, ferramenta que implica na melhoria de todos os processos de fabricação ou de negócios.

Pélago

Profundidade do mar; mar alto.

PDM ou Product Data Management

É o gerenciamento de todas as informações e processos relativos ao ciclo de vida de um produto, sendo o período compreendido desde a concepção de um produto (projeto e produção) até sua obsolescência.

PEPS

É a nomenclatura para o método de armazenagem, em que o produto que é o Primeiro a Entrar no estoque é o Primeiro a Sair ou First-In, First-Out (FIFO).

Planejamento para contingências

É planejar para alguma circunstância extraordinária que paralise a operação normal do sistema logístico. Estas contingências podem ser acidentes, greves, produtos defeituosos, paradas no suprimento, etc. Para toda a ocorrência prevista deverá ter um plano de ação emergencial previsto para ser colocado em prática.

Popa

Parte posterior do navio.

Prancha de carregamento

Faz parte das normas de operação dos portos, e significa a tonelagem mínima estabelecida que será operada num período de seis horas.

Proa

Parte anterior do navio.

Produto Logístico

O que uma empresa oferece ao cliente com seu produto é satisfação. Se o produto for algum tipo de serviço, ele será composto de intangíveis como conveniência, distinção e qualidade. Entretanto, se o produto for um bem físico, ele também tem atributos físicos, tais como peso, volume e forma, os quais tem influência no custo logístico.

Pulmão

Utilizado geralmente em fábricas, serve para proteger as atividades de produção, baseado em tempos e quantidades suficientes para não interromper o fluxo contínuo, considerando variáveis de estatísticas e de demandas, ou mesmo de gargalos operacionais.

Rampas de Escape

Utilizadas principalmente no transporte rodoviário, são dispositivos especiais, posicionados em determinados pontos das rodovias, projetados para permitir uma saída de emergência para veículos que apresentem falhas ou perdas de freios em declives íngremes, retirando-os do fluxo de tráfego e dissipando as suas energias pela aplicação de resistência ao rolamento, desaceleração gravitacional ou ambas.

Rechego

Expressão utilizada em portos, que caracteriza a movimentação de cargas entre pátios, feita por tratores e/ou outros equipamentos de movimentação.

REDEX

Recinto Especial para Despacho aduaneiro de Exportação.

Rota ou Plano de Viagem

É o percurso escolhido para o transporte, por veículos, através de vias terrestres, rios, corredores marítimos e/ou corredores aéreos, considerando a menor distância, menor tempo, menor custo ou uma combinação destes. Tudo isto, podendo estar conjugado com múltiplas origens e destinos.

Rotatividade

É a indicação do número de vezes que um estoque se renovou. (Ra = Ca/Em) onde Ca é o consumo total anual e Em é a média aritmética dos 12 estoques mensais.

Ship Broker

Agente Marítimo.

Shipping ou Expedição

Departamento de uma empresa que de posse da Nota Fiscal ou uma pré-Nota Fiscal identifica, separa, embala, pesa (se necessário) e carrega os materiais nos veículos de transporte.

SIL

Sistema de Informações Logísticas, providencia a informação especificamente necessária para subsídio da administração logística em todos os seus níveis hierárquicos. Para a alta administração serve para planejamentos, políticas e decisões estratégicas; Para a média gerência serve para planejamentos e decisões táticos; Para a supervisão serve para planejamentos, decisões e controles operacionais; Para o operacional serve para processamentos de transações e resposta a consultas.

Smart tag ou e-tag

Etiqueta inteligente que possui um microchip capaz de armazenar várias informações, como data de validade, lote de fabricação, descrição do produto, etc. Os dados são transmitidos por meio de radiofrequência a um equipamento de leitura.

Tara

Peso de uma unidade de transporte intermodal ou veículo sem carga. Ao se pesar o total subtrai-se a tara, chegando-se assim ao peso da carga.

Tempo de Recebimento

É o tempo compreendido entre a chegada do material, até a liberação do mesmo para estoque, após ter sido feita toda a conferência de quantidades, documentos, material (quebras, testes, se é o mesmo que foi solicitado, etc.).

Tempo de Ressuprimento

É a somatória de todos os Tempos, ou seja, o Tempo do Pedido de Compra mais o Tempo de Compra, mais o Tempo de Fornecimento, mais o Tempo de Transporte, mais o Tempo de Recebimento. Compreende o fechamento do círculo, entre a requisição por parte do usuário final, até o material estar disponível para utilização.

TEU

Twenty Foot Equivalent Unit. Tamanho padrão de contêiner intermodal de 20 pés.

TKU

Toneladas transportadas por quilômetro útil.

TMS

Transportation Management Systems ou Sistemas de Gerenciamento de Transporte.

TPA

Trabalhadores Portuários Avulsos.

Transbordo ou Transhipment

Transferir mercadorias/produtos de um para outro meio de transporte ou veículo, no decorrer do percurso da operação de entrega.

Trapiche

Armazém de mercadorias junto ao cais.

Umland

Entende-se pelo ambiente físico portuário, ou seja, o porto em si, suas instalações, tarifas e a qualidade dos serviços que presta.

VMI

Vendor Managed Inventory ou Estoque Gerenciado pelo Fornecedor, que é quando o fornecedor em parceria com o cliente, repõe de forma contínua o estoque do cliente, baseado em informações eletrônicas recebidas.

WCS

Warehouse Control Systems ou Sistemas de Controle de Armazém.

Wharfage ou Taxa de atracação

É a taxa cobrada pela administração de um porto para utilização do mesmo, nas operações que envolvem atracação, carga, descarga e estocagem nas docas e armazéns ligados ao porto.

Zona de Livre Comércio ou Zona Franca

É uma zona (local ou região de um estado ou país) onde os produtos ou materiais são considerados isentos de taxas e tarifas de importação, com anuência das autoridades fiscais governamentais.